SILEMG faz Assembleia Geral e discute desafios do mercado de laticínios na FIEMG

Evento reuniu empresários do setor, além de representantes do governo de Minas e do Legislativo. Com o objetivo de valorizar e potencializar ainda mais a importância do leite em Minas, o Sindicato da Indústria de Laticínios do Estado de Minas Gerais (SILEMG) promoveu, nesta quinta-feira (28/10), a Assembleia Geral da entidade e o evento “Minas: A Casa do Leite”. Na programação, realizada em formato híbrido, houve espaço para a explanação da economista Rita Mundim, além de debates sobre o setor, e apresentação artística do ator Carlos Nunes.


Foto: Sebastião Jacinto Júnior


29/10/2021 - Com o objetivo de valorizar e potencializar ainda mais a importância do leite em Minas, o Sindicato da Indústria de Laticínios do Estado de Minas Gerais (SILEMG) promoveu, nesta quinta-feira (28/10), a Assembleia Geral da entidade e o evento “Minas: A Casa do Leite”. Na programação, realizada em formato híbrido, houve espaço para a explanação da economista Rita Mundim, além de debates sobre o setor, e apresentação artística do ator Carlos Nunes.


A abertura da Assembleia, que foi realizada no auditório da FIEMG, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, não poderia ocorrer de forma diferente: o presidente do SILEMG, Guilherme Abrantes, convidou o presidente da FIEMG, Flávio Roscoe; a secretária de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas (SEAPA), Ana Maria Soares Valentini; e o primeiro vice-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado estadual Antônio Carlos Arantes, para brindarem em homenagem ao setor com uma taça de leite.


Em seguida, Abrantes agradeceu aos empresários de indústrias de laticínios de Minas pelo esforço durante a pandemia de Covid-19. “Há dois anos, nós nos recolhemos em casa, sem saber o que viria pela frente, as preocupações, como seria a vida naquele momento, com medo. Nessa hora, nós fomos para nossas indústrias, preocupados, demos energia para os nossos colaboradores, para produzir. Nós não deixamos o nosso produtor com medo de perder o produto, o leite. Produzimos, vendemos, entregamos, abastecemos a nossa população”, declarou Abrantes.


O primeiro vice-presidente da ALMG, Antônio Carlos Arantes, aproveitou o momento para reforçar a importância da continuidade dos trabalhos da indústria de laticínios mesmo nos momentos mais difíceis da epidemia. Ele também parabenizou a SEAPA pelos 130 anos de existência, celebrada nesta quinta-feira (28/10). “Mesmo com as intempéries da natureza e políticas, o produtor faz a diferença”, declarou.


A secretária Ana Maria Soares Valentini agradeceu a participação na Assembleia e lembrou a necessidade de que os produtores sejam incentivados a aumentar a produção leiteira no estado, com apoio para a industrialização mais vigorosa. O caminho, segundo ela, trará mais renda a todos em Minas. “A gente tem que sentar e traçar uma estratégia de melhoria contínua para a produtividade dos nossos produtores, trazendo mais competitividade para o setor. A secretaria está à disposição”, afirmou.


O presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, parabenizou o SILEMG pelo esforço que tem feito para que os empresários se unam e combatam os problemas do setor de forma conjunta. Ele também cumprimentou Ana Maria e Antônio Carlos Arantes pelo trabalho deles em prol do setor produtivo.


PROGRAMAÇÃO

Após a abertura do evento, o SILEMG deu início ao encontro “Minas: A Casa do Leite”, que contou com a apresentação de um panorama da economia atual, feito pela economista Rita Mundim. Entre os temas tratados, a especialista lembrou aos empresários que, no século XXI, o maior ativo de uma empresa é o conhecimento. Ela também falou sobre a importância da sustentabilidade, com a implantação das medidas de ESG, e sobre a atual crise econômica mundial.


Após a fala da economista, o sindicato iniciou a mesa de debates “Conjuntura econômica do mercado lácteo”, com a moderação do sócio-diretor dos Laticínios Tirolez, Cícero de Alencar Hegg; e argumentos do superintendente dos Laticínios Bela Vista, Cesar Helou; do presidente da Associação Brasileira de Lácteos Longa Vida (ABLV), Laércio Barbosa; do diretor-executivo da Laticínios Scala, Marcel Scalon Cerchi; do CEO da Laticínios Porto Alegre, João Lúcio Carneiro; e do diretor de compras de leite da Nestlé Brasil, Renê Machado.


O evento “Minas: A Casa do Leite” foi encerrado com uma apresentação do ator Carlos Nunes.


Fonte: FIEMG

24 visualizações