Preços dos lácteos voltam a subir no mercado internacional

Os preços dos lácteos voltaram a subir no mercado internacional. Após quatro recuos consecutivos, seguidos de estabilidade no último leilão, os preços médios voltaram a ganhar força nesta quinzena, fechando em US$ 4.656,00 por tonelada.



23/06/2022 -Os preços dos lácteos voltaram a subir no mercado internacional. Após quatro recuos consecutivos, seguidos de estabilidade no último leilão, os preços médios voltaram a ganhar força nesta quinzena, fechando em US$ 4.656,00 por tonelada.


A maioria dos derivados apresentaram variações positivas, exceto queijo cheddar:

  • Manteiga (+5,6%), fechando em US$ 6.068/tonelada;

  • Manteiga de leite em pó (+4,5%), fechando em US$ 4.398/tonelada;

  • Leite em pó desnatado (+3,0%), fechando em US$ 4.240 /tonelada;

  • Gordura anidra do leite (+2,7%), fechando em US$ 6.201/tonelada;

  • Cheddar (-3,6%), fechando em US$ 5.365/tonelada.

O preço médio do leite em pó integral teve um amento aproximado de 5,69%, passando de US$ 3.934,00 para US$ 4.158,00 por tonelada. Está é a primeira vez, desde abril deste ano, que os valores ultrapassaram os 4 mil dólares por tonelada.


Um dos principais fatores que contribuíram para este cenário altista foi a retomada da normalidade na China, que após impor severos lockdowns e promover um efeito negativo na demanda, anunciou medidas para o fim gradual das políticas de controle da pandemia. Os casos de covid-19 são os menores dos últimos três meses, no país asiático, demonstrando o que evendencia um controle efetivo da pandemia.


As autoridades chinesas divulgaram uma série de acões para estabilizar a economia e promover o desenvolvimento econômico, incluindo mais de 33 medidas abrangendo políticas fiscais, financeiras, investimento, consumo, segurança alimentar e energética. O porto de Xangai voltou a operar normalmente, após um período fechado, e o fluxo de navios tende a retornar a regularidade. Pequim também está caminhando nesta direção, com o transporte público liberado e as atividades industriais de ambas as cidades retornando gradativamente.


Historicamente, a China importa mais derivados lácteos no primeiro trimestre do ano e, com o controle sanitário dos últimos meses, estas negociações foram prejudicadas. Porém, o país deve buscar suprir esta queda no volume negociado nos próximos meses.


Em relação aos contratos futuros de leite em pó integral, a plataforma GDT projeta uma estabilidade nos preços a curto prazo, permanecendo entre US$ 4.100 e US$ 4.200 por tonelada, enquanto o NZX Futures projeta um aumento dos preços, atingindo US$ 4.320 por tonelada em setembro. Mas, nenhuma das projeções prevê recuo nos preços.


Efeitos do leilão GDT no mercado brasileiro


Consideranado a taxa de câmbio do dia 06/06/22 (R$ 4,78) e o valor do leite em pó integral internacional (US$ 4.158 /tonelada), chegamos ao preço equivalente de um leite importado colocado no Brasil, que seria de R$ 2,40 por litro. Este valor está mais baixo que o leite pago ao produtor no mês de maio – fechado a R$ 2,54 por litro (Média Cepea) – além de também ser um valor bem abaixo se comparado ao preço do leite spot da primeira quinzena de junho (R$ 3,45 por litro – média Brasil).


Devido a fatores como a política monetária internacional, a divulgação de dados de desemprego nos Estados Unidos, a retomada das compras da China e a uma menor aversão ao risco no mercado internacional, o dólar vem se desvalorizando nos últimos dias. Este cenário está bem incerto e volátil, portanto qualquer ação pode trazer alterações no cenário vigente.


Então, mesmo com a elevação nos preços internacionais – impulsionada pelo retorno da China – a competitividade dos produtos internacionais continua ganhando força frente aos preços no mercado interno, os quais vem tendo sucessivos aumentos e atingindo recordes históricos, associado ao recuo do dólar. Não obstante, como as negociações ocorrem por contratos, esta dinâmica pode levar um tempo até ser refletida na balança comercial, podendo ser evidenciada nos próximos meses, caso o cenário se perpetue.


O esperado é uma elevação nas importações, por conta do ganho de competitividade dos produtos internacionais, e uma diminuição nas exportações, visto que o dólar vem caindo. Assim, a viabilidade de negociação neste sentido pode perder força, com os produtos valorizados no mercado interno.


Fontes: Milk Point e Global Dairy Trade

2 visualizações