top of page

Importação e aumento de produção continuam a forçar queda de preços

Segundo o Centro de Inteligência do Leite (CILeite), as condições climáticas e os termos de troca favoráveis proporcionaram o aumento da produção e da oferta de leite. Os preços ao produtor e no varejo continuaram a recuar.



29/12/2022 - Segundo o Centro de Inteligência do Leite (CILeite), as condições climáticas e os termos de troca favoráveis proporcionaram o aumento da produção e da oferta de leite. Os preços ao produtor e no varejo continuaram a recuar. As importações têm decrescido nos últimos meses, mas ainda se encontram em patamares elevados. Os preços internacionais dos lácteos em queda são os menores dos últimos 12 meses.


Levantamentos do CILeite

O preço do leite ao produtor diminuiu 5,3% no pagamento realizado em novembro, refletindo aumento da produção e a importação de lácteos. O preço médio nacional pago ao produtor foi de R$ 2,70 por litro, mas ainda acumula acréscimo de 23,4% nos últimos 12 meses.



A relação de troca leite/mistura piorou para o pecuarista pelo terceiro mês consecutivo, mas ainda se encontra mais favorável que em novembro dos últimos dois anos. Foram necessários 40,7 litros de leite para aquisição de 60 kg de mistura, contra 45,7 litros observados em novembro/21.



No varejo, o preço da cesta de lácteos apresentou decréscimo de 3,3% em outubro, influenciado pela queda do leite UHT de 7,1%. Em 12 meses, no entanto, a cesta subiu 22,5%, ficando acima da inflação oficial brasileira, o IPCA, que acumulou 5,9% em 12 meses.



Fonte: Centro de Inteligência do Leite (CILeite/Embrapa)

Comments


bottom of page