top of page

CEPEA: Preço do leite cai 5,7% em julho e registra terceira queda consecutiva

O preço do leite cru captado pelos laticínios em julho registrou a terceira queda consecutiva. Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA).



15/09/2023 - O preço do leite cru captado pelos laticínios em julho registrou a terceira queda consecutiva. Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA), da Esalq/USP, o valor chegou a R$ 2,4142/litro na “Média Brasil” líquida em julho, recuos de 5,69 % frente ao de junho e de 35% na comparação com julho/22, em termos reais.


Gráfico 1. Série de preços médios recebidos pelo produtor (líquido), em valores reais (deflacionados pelo IPCA de jul/2023).


Vale lembrar que esse movimento de desvalorização do leite nesta época é algo atípico para o setor, já que – historicamente – em decorrência da entressafra, o que se observa é alta dos preços, uma vez que a produção não é estimulada pelo clima neste período. Contudo, em 2023, as cotações seguem se comportando de maneira atípica, diante do consumo enfraquecido, do aumento de importações e da queda nos custos de produção. Esses fatores, combinados, têm engendrado o movimento de queda em toda a cadeia produtiva.


Conforme o CEPEA, os preços do leite UHT, do leite em pó (400g) e da muçarela – negociados entre indústrias e canais de distribuição no estado de São Paulo – caíram 2,1%, 5,9% e 3,7% de junho para julho. Quando comparados com o mesmo período de 2022, esses mesmos derivados se desvalorizaram 35,8%, 23,9% e 36,4%, em termos reais.


O aumento das importações, neste ano, é um fator que tem elevado a disponibilidade interna de lácteos e pressionado as cotações na cadeia. Ainda que os dados da Secex mostrem que, em julho, as importações caíram 12% em relação a junho, o montante internalizado somou mais de 185 milhões de litros em equivalente leite, expressivos 71% acima do volume importado no mesmo período do ano passado. Os preços mais competitivos dos lácteos importados em relação aos produtos nacionais seguem viabilizando as importações.


Além disso, é preciso ressaltar que os custos da pecuária leiteira iniciaram este segundo semestre em queda, continuando o movimento baixista observado nos últimos meses. O Custo Operacional Efetivo (COE) da pecuária leiteira caiu 0,41% em julho na “Média Brasil”, influenciado sobretudo pela desvalorização do concentrado, dos adubos e corretivos.


Nos primeiros sete meses do ano, os custos da atividade acumularam baixa de 6,15%, incentivando investimentos na produção, o que tem feito a oferta de leite se recuperar mesmo na entressafra. O Índice de Captação Leiteira (ICAP-L) do Cepea registrou em julho avanço de 4,76% na Média Brasil – a quarta alta consecutiva.


Fonte: CEPEA - Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada

Comments


bottom of page