Futuro da produção de leite mundial: desafios e oportunidades

No futuro, os sistemas globais de produção de alimentos ficarão sob maior pressão do crescimento populacional, da urbanização e das mudanças climáticas. Nos últimos dois anos, cientistas do Reino Unido, Suécia e Estados Unidos — inclusive da Universidade de Illinois — examinaram projeções e dados atuais para identificar maneiras pelas quais a indústria de laticínios pode responder a esses desafios para atender à crescente demanda por produtos lácteos no próximo meio século. Uma nova revisão publicada no Journal of Dairy Science projeta como os produtores de leite enfrentarão esses desafios e aproveitarão as oportunidades em 2067 e além.



03/07/2021 - No futuro, os sistemas globais de produção de alimentos ficarão sob maior pressão do crescimento populacional, da urbanização e das mudanças climáticas. Nos últimos dois anos, cientistas do Reino Unido, Suécia e Estados Unidos — inclusive da Universidade de Illinois — examinaram projeções e dados atuais para identificar maneiras pelas quais a indústria de laticínios pode responder a esses desafios para atender à crescente demanda por produtos lácteos no próximo meio século.


Uma nova revisão publicada no Journal of Dairy Science projeta como os produtores de leite enfrentarão esses desafios e aproveitarão as oportunidades em 2067 e além.


“O setor lácteo está mudando rapidamente para responder à demanda mundial e à competição, assim como outras indústrias pecuárias”, disse Michael Hutjens, co-autor e professor emérito do Departamento de Ciências Animais da Universidade de Illinois.


Como o artigo observa, a população global deverá aumentar de 7,6 para 10,5 bilhões de pessoas até 2067, enquanto a terra arável per capita diminuirá em 25%. Com o aumento da densidade populacional, vem o aumento da urbanização, o que normalmente leva a uma maior renda pessoal e demanda por laticínios. Também se espera que as mudanças climáticas forcem mudanças na localização da produção leiteira.


No hemisfério norte, onde 86% do leite mundial é produzido, os efeitos da mudança climática são menos moderados pelos efeitos oceânicos. Os autores do artigo preveem que a produção de leite mudará para áreas com fontes de água mais sustentáveis e safras adequadas em resposta às mudanças no clima.


Para atender à crescente demanda em face desses desafios, as fazendas leiteiras serão mais lucrativas e sustentáveis. “Os produtores de leite em 2067 atenderão às necessidades mundiais de nutrientes essenciais, adotando tecnologias e práticas que proporcionem mais saúde e longevidade às vacas, fazendas leiteiras lucrativas e agricultura sustentável”, disse Jack H. Britt, professor e reitor emérito associado do estado da Carolina do Norte Universidade.


Os autores preveem que os produtores de leite adotarão formas de gerenciar os microbiomas do sistema digestivo das vacas e outros sistemas do corpo para melhorar a saúde e o bem-estar. Eles também acreditam que haverá mais atenção ao manejo do epigenoma da vaca, que debate respostas de longo prazo ao meio ambiente.


O setor aumentará a produção e a segurança por meio da consolidação, modernização e especialização. O comércio global será um fator importante que influencia a lucratividade, e fazendas leiteiras maiores continuarão a fazer mais uso da automação para reduzir custos.


Melhorias na seleção genética levarão a linhagens de gado leiteiro que são mais saudáveis, produzem leite com mais eficiência e são mais resistentes a doenças e ao calor. Os autores esperam uma mudança da simples exportação de excedentes para a produção de produtos de valor agregado feitos sob medida para gostos e costumes específicos.


“O mundo enfrenta o desafio de alimentar sua população em expansão nos próximos 50 anos, e prevemos que a produção leiteira atenderá a esse desafio explorando o conhecimento e a tecnologia para desenvolver vacas leiteiras melhores e fazendas leiteiras mais produtivas e sustentáveis”, de acordo com o Dr. Britt.


“Nossa visão é que a produção de leite no futuro refletirá a intensificação sustentável que beneficia os animais, os agroecossistemas e a humanidade por meio da produção de nutrientes essenciais para o consumo humano.”


O artigo, “Invited review: Learning from the future —A vision for dairy farms and cows in 2067,” foi publicado no Journal of Dairy Science. Os autores do artigo são J.H. Britt, R.A. Cushman, C.D. Dechow, H. Dobson, P. Humblot, M.F. Hutjens, G.A. Jones, P.S. Ruegg, I.M. Sheldon e J.S. Stevenson.


As informações são do Dairy Business, traduzidas pela Equipe MilkPoint.


Fonte da foto: Freepik


Fonte: MilkPoint

7 visualizações